Drones são usados na batalha contra a epidemia do novo coronavírus

Drones podem reduzir risco do vírus se espalhar entre o pessoal da linha de frente

O início de 2020 é especial para a maioria dos chineses – com uma súbita epidemia do coronavírus acontecendo primeiramente em Wuhan, na China, todas as cidades uniram seus esforços na luta.

A Shenzhen MicroMultiCopter (MMC) foi uma das empresas que lançaram rapidamente soluções de prevenção com veículo e designou uma equipe de serviço de mais de 200 pessoas que partiram para a linha de frente com mais de 100 drones implementados em várias cidades tais como Xangai, Guangzhou, Zhaoqing e outras áreas para participarem nas batalhas, através dos quais o risco do vírus se espalhar entre o pessoal da linha de frente foi bastante reduzido.

Transmissão aérea

Em vez de patrulhar artificialmente, os drones são capazes de fazer patrulhas em 360 graus para observar a condição do solo através de câmeras com zoom de 40 vezes. Multidões e aqueles que não usam máscara em locais públicos são detectados e dispersados pelos comandantes através de megafones instalados a bordo. A transmissão diária através de drones é realizada em diferentes comunidades.

Pulverização de desinfetante

Desde estações, supermercados até pequenos pátios onde exista necessidade, os drones da MMC são usados para pulverizar desinfetante em locais públicos. Comparado com o método tradicional, o uso de drones pode evitar contato direto, especialmente naqueles lugares que requerem desinfecção regular.

Detecção térmica aérea

O drone com câmera térmica irá automaticamente detectar cada pessoa através de infravermelho de alta precisão o qual tem sido utilizado amplamente em áreas lotadas para ajudar a gestão do local e a evacuação.

Controle de tráfego

Desde 1 de fevereiro, as equipes da MMC têm trabalhado com a polícia rodoviária para monitorar o fluxo de tráfego. Com cobertura mais ampla do que das câmeras fixas, os drones da MMC ajudaram bastante os comandantes a encontrarem soluções mais rapidamente.

“Diferente de anos anteriores quando tínhamos que fazer patrulha para coletarmos informações, agora podemos descobrir tudo utilizando os drones”, elogiou um policial rodoviário local com um sinal de positivo.

“Primeiramente, nossos drones eram utilizados somente em transmissão aérea, e isso vai além, sendo usados na linha de frente, já que a situação está ficando mais séria, funções adicionais são necessárias, então formamos rapidamente uma equipe de P&D on-line e executamos as soluções”, disse Lu Zhihui, presidente do conselho da MMC.

Sendo uma empresa com uma cadeia de suprimentos completa de drones industriais, a MMC fornece não apenas soluções completas, mas também peças principais e cooperação entre fabricante de equipamento original (OEM)/ fabricante de projeto original (ODM). A MMC está comprometida em aumentar o nível de automação para que as pessoas possam trabalhar com mais segurança, com custo mais baixo e maior eficiência.

Fonte: MundoGeo

Principais da Semana

Viracopos encerra 2020 com alta de passageiros pelo 8º mês seguido e projeta crescimento

A previsão é que o mês de janeiro apresente nova alta, podendo chegar próximo aos 800 mil passageiros O Aeroporto Internacional de Viracopos encerrou o ano...

Declaração: Novos requisitos de teste para viagens aéreas ao Canadá

As graves consequências econômicas do prolongado fechamento da fronteira já são evidentes A International Air Transport Association (IATA) expressou frustração com o novo requisito de...

Aeroporto Internacional de Belo Horizonte já tem operações para 37 destinos para atender a demanda de alta temporada

Todos esses mercados já estão sendo atendidos desde dezembro de 2020, com exceção de Aracaju, operação da Azul que começa agora com a realização...

Viracopos recebe certificado internacional de segurança em saúde aeroportuária

O Airports Council International foi criado em 1991 e possui aeroportos associados em pelo menos 180 países. Viracopos faz parte do ACI desde o início da...

LATAM prevê alcançar 63% de sua capacidade doméstica no Brasil em janeiro

Somando os mercados de Brasil, Chile, Colômbia e Peru, o Grupo LATAM acrescenta 11 rotas nacionais neste mês. A operação de passageiros do Grupo...