Sindicatos aprovam proposta da Embraer de redução de salários e suspensão de contratos

Com aval de entidades, dois terços dos 16 mil funcionários terão renda impactada

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Sindicatos que representam a maioria dos 16 mil funcionários da Embraer aprovaram nesta sexta-feira (10) as propostas da empresa de aviação para suspender por 60 dias contratos de trabalho e reduzir salários de quem fica em 25% por 90 dias.

As medidas, antecipadas pela Folha de S.Paulo, têm o objetivo de reduzir os custos da empresa em meio à pandemia do novo coronavírus, e são previstas pela MP (Medida Provisória) 936, editada pelo governo federal no dia 1º de abril.

A proposta passa a valer no dia 13 de abril. O sindicato dos Engenheiros do Estado de São Paulo, que representa 5.000 funcionários da empresa, aprovou o plano, que prevê garantia de emprego no retorno ao trabalho.

O Sindiaeroespacial, que representa operários das unidades da companhia em São Paulo, Campinas, Sorocaba e Taubaté, também aprovou a oferta em assembleia virtual nesta sexta.

O Sindicato dos Metalúrgicos de Botucatu já havia dado aval ao plano da empresa nesta semana, com 93% dos votos em assembleia digital.

No caso dos engenheiros, a suspensão de contratos prevista no plano chegaria a atingir até 60% de algumas áreas da empresa, de acordo com funcionários da empresa ouvidos pela reportagem.

O grupo de trabalhadores que terá suspensão temporária do contrato terá garantia de emprego por período equivalente. Eles terão 30% dos salários pagos pela Embraer e uma remuneração compensatória desembolsada pelo governo equivalente a 70% do seguro-desemprego ao qual teriam direito.

Os funcionários que passarem a fazer home office terão redução de jornada de 25% por 90 dias, com compensação paga pelo governo no valor de R$ 423 mensais.

Para os funcionários em atividades essenciais e trabalho presencial, não haverá alterações na jornada ou salários, segundo a empresa.

Em nota, a Embraer diz que permanecerá “em contínuo diálogo com os clientes, fornecedores e governos para atender as necessidades essenciais do setor e da população”, e afirma que busca preservar empregos.

Fonte: Folha de S. Paulo

Principais da Semana

Descontos podem chegar a R$ 15 bilhões nas outorgas de aeroportos privatizados e devem ser estendidos a toda cadeia da indústria da aviação

 Crise gerou efeito dominó e prejudicou a todos. Segmento de ground handling defende que benefícios, se concedidos, também sejam estendidos a todos  As concessionárias dos...

Com pandemia indicadores do setor aéreo reduzem 50% em 2020

Último semestre do ano marca retomada do setor O transporte aéreo apresentou retração de 29,5% na demanda de passageiros pagos transportados (RPK) e de 27,6%...

Tendências que neste ano vão impulsionar a recuperação do transporte aéreo

Para este ano, as companhias aéreas e os aeroportos estão lançando novas e inovadoras iniciativas aéreas para manter seus clientes e tripulantes seguros em...

Aviões da FAB iniciam distribuição de vacinas aos estados

Serão distribuídos 6 milhões de doses da CoronaVac As secretarias de Saúde dos estados e do Distrito Federal se preparam para iniciar, em (18), a...

Azul transporta, em 14 horas, mais de dois milhões de doses de vacina para 12 capitais do Brasil

Companhia aérea foi responsável por levar 927 caixas com doses do imunizante Coronavac/Butantan para todas as regiões do país Em uma operação logística tão complexa quanto esperada,...