Emirates é a primeira empresa a realizar testes rápidos para Covid-19

Exames são feitos com a coleta de sangue na ponta do dedo e resultado está disponível em 10 minutos

A Emirates Airline se tornou a primeira empresa aérea no mundo a realizar testes rápidos da COVID-19 em passageiros no aeroporto. O exame é feito através da coleta de sangue no dedo, com resultado disponível em apenas dez minutos.

Os testes estão sendo feitos em parceria com a Dubai Health Authority (DHA), com os passageiros sendo analisados na área de check-in do Terminal 3 do aeroporto internacional de Dubai. Os passageiros com destino a Tunísia foram os primeiros testados para o coronavírus antes do embarque em Dubai.

“Estamos trabalhando para ampliar esse serviço e realizar os testes em outros voos, permitindo testes no local e confirmação imediata aos passageiros da Emirates que viajam para países que exigem certificado de teste da COVID-19. A saúde e a segurança dos funcionários e passageiros no aeroporto continuam em primeiro lugar”, comentou Adel Al Redha, diretor de operações da Emirates.

A companhia ainda modificou os protocolos de check-in e embarque visando manter o distanciamento social. Barreiras de proteção foram instaladas em cada balcão de check-in para fornecer segurança adicional aos nossos passageiros e funcionários durante as interações. Luvas, máscaras e higienizadores para as mãos são obrigatórios para todos os funcionários do aeroporto, assim como se tornou mandatório os passageiros também utilizarem máscaras quando estiverem no aeroporto e a bordo da aeronave, além de respeitar as regras de distanciamento social.

Além disso, a Emirates modificou seus serviços a bordo por razões de saúde e segurança. Revistas e outros materiais de leitura impressos não estarão disponíveis e alimentos e bebidas continuam oferecidos a bordo, mas a embalagem e a apresentação serão modificadas para reduzir o contato durante o serviço de refeições e minimizar o risco da interação.

Uma das principais mudanças é em relação a bagagem de mão, que não serão aceitas na cabine, passando a ser autorizado apenas a laptop, bolsa, maleta de mão ou itens de bebê. Todos os outros itens precisam ser despachados e a Emirates adicionará a tarifa de bagagem de cabine à franquia de bagagem do cliente.

Todas as aeronaves da Emirates passarão por processos adicionais de limpeza e desinfecção em Dubai após cada voo.

Fonte: Aero Magazine



Principais da Semana

LATAM transporta 500 cilindros de oxigênio para Manaus para combate da Covid-19

Até o momento, a companhia realizou três voos, em conjunto com o Governo do Amazonas a pedido do Ministério da Saúde, que totalizaram 37,5...

Meio ambiente: está aberta a 2ª edição do projeto Aeroportos Sustentáveis

Operadores aeroportuários podem se inscrever até 19 de fevereiro de 2021 Buscando incentivar a adoção de boas práticas de gestão ambiental nos aeroportos do Brasil,...

Em dezembro, Brasil atinge 70% da quantidade de voos na comparação com 2019

Na comparação dentro do mês, país chegou a ter pico de 80% na média móvel Com as medidas sanitárias e econômicas adotadas pelo Governo Federal...

LATAM prevê alcançar 63% de sua capacidade doméstica no Brasil em janeiro

Somando os mercados de Brasil, Chile, Colômbia e Peru, o Grupo LATAM acrescenta 11 rotas nacionais neste mês. A operação de passageiros do Grupo...

Aéreas brasileiras transportaram gratuitamente 4,9 mil itens para transplante em 2020

Voos operados pela Força Aérea Brasileira (FAB), companhias aéreas estrangeiras, trajetos terrestres e serviço postal transportaram 2.279 itens As companhias aéreas brasileiras transportaram gratuitamente, em...