Emirates é a primeira empresa a realizar testes rápidos para Covid-19

Exames são feitos com a coleta de sangue na ponta do dedo e resultado está disponível em 10 minutos

A Emirates Airline se tornou a primeira empresa aérea no mundo a realizar testes rápidos da COVID-19 em passageiros no aeroporto. O exame é feito através da coleta de sangue no dedo, com resultado disponível em apenas dez minutos.

Os testes estão sendo feitos em parceria com a Dubai Health Authority (DHA), com os passageiros sendo analisados na área de check-in do Terminal 3 do aeroporto internacional de Dubai. Os passageiros com destino a Tunísia foram os primeiros testados para o coronavírus antes do embarque em Dubai.

“Estamos trabalhando para ampliar esse serviço e realizar os testes em outros voos, permitindo testes no local e confirmação imediata aos passageiros da Emirates que viajam para países que exigem certificado de teste da COVID-19. A saúde e a segurança dos funcionários e passageiros no aeroporto continuam em primeiro lugar”, comentou Adel Al Redha, diretor de operações da Emirates.

A companhia ainda modificou os protocolos de check-in e embarque visando manter o distanciamento social. Barreiras de proteção foram instaladas em cada balcão de check-in para fornecer segurança adicional aos nossos passageiros e funcionários durante as interações. Luvas, máscaras e higienizadores para as mãos são obrigatórios para todos os funcionários do aeroporto, assim como se tornou mandatório os passageiros também utilizarem máscaras quando estiverem no aeroporto e a bordo da aeronave, além de respeitar as regras de distanciamento social.

Além disso, a Emirates modificou seus serviços a bordo por razões de saúde e segurança. Revistas e outros materiais de leitura impressos não estarão disponíveis e alimentos e bebidas continuam oferecidos a bordo, mas a embalagem e a apresentação serão modificadas para reduzir o contato durante o serviço de refeições e minimizar o risco da interação.

Uma das principais mudanças é em relação a bagagem de mão, que não serão aceitas na cabine, passando a ser autorizado apenas a laptop, bolsa, maleta de mão ou itens de bebê. Todos os outros itens precisam ser despachados e a Emirates adicionará a tarifa de bagagem de cabine à franquia de bagagem do cliente.

Todas as aeronaves da Emirates passarão por processos adicionais de limpeza e desinfecção em Dubai após cada voo.

Fonte: Aero Magazine



Principais da Semana

Leilão de 22 aeroportos da 6ª rodada gera R$ 3,3 bilhões em contribuição inicial

Propostas vencedoras dos três blocos correspondem a um ágio médio de 3.822,61% Os 22 aeroportos leiloados pela Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) nesta quarta-feira...

Iberia, primeira companhia aérea a lançar o IATA Travel Pass entre a Europa e a América Latina

A Iberia colabora com a IATA (International Air Transport Association) no desenvolvimento do passaporte digital IATA Travel Pass e será a primeira companhia aérea...

Avião Solidário da LATAM supera 20 milhões de vacinas contra a Covid-19 transportadas gratuitamente no Brasil

Marca será obtida entre hoje (8/4) e amanhã (9/4) com os novos embarques voluntários da LATAM Cargo para 15 estados brasileiros O programa Avião Solidário, da...

Flapper, principal empresa de aviação executiva do país, levanta US﹩ 2 milhões para impulsionar expansão na América Latina

O roadmap inclui o lançamento de 4 novos escritórios e o desenvolvimento de novas soluções tecnológicas para o setor de mobilidade aérea A Flapper , principal empresa...

‘O mercado colombiano está reagindo’: American Airlines

 A demanda vem crescendo a ponto de o passageiro sentir confiança para voar de volta Com a utilização de aeronaves wide-body para atender ao aumento...