Movimento no Galeão em maio deve ser 17% maior que em abril

Ao todo estão previstos 213 voos, contra 182 no mês passado. Desse total, 205 voos serão domésticos e oito internacionais

Mesmo em meio à pandemia de covid-19, que restringiu viagens em todo o mundo, o Aeroporto Internacional Tom Jobim – RIOgaleão prevê aumento de 17% na movimentação em maio, na comparação com abril, graças à expansão da malha aérea essencial acordada com a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

Ao todo estão previstos 213 voos, contra 182 no mês passado. Desse total, 205 voos serão domésticos e oito internacionais.

A malha aérea essencial foi negociada entre empresas aéreas e o governo para garantir que nenhum estado brasileiro fique sem ligação aérea, durante as restrições de movimentação impostas pelo novo coronavírus. Essa malha seguirá vigente no mês de maio.

Em abril, o aeroporto do Rio de Janeiro experimentou queda de 96% no total de voos domésticos e internacionais, na comparação com o mesmo período do ano passado.

Pousos e decolagens

A concessionária RIOgaleão, que administra o aeroporto, explicou hoje (5) que serão efetuados, em média, sete pousos e decolagens por dia, com movimentação em torno de 820 passageiros. Em maio, deverão passar pelo aeroporto cerca de 25,3 mil passageiros.

O mês começa com malha similar à operada em abril, com 20 voos semanais da GOL Linhas Aéreas para o Aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, e um voo semanal da Air France para Paris.

A partir do dia 22 de maio, será acrescido um voo internacional da TAP para Lisboa e, a partir do dia 24, se somarão cinco voos semanais da GOL para Fortaleza, e três voos semanais, também da Gol, para cada uma dessas capitais: Florianópolis, Natal, Recife e Salvador.

O pico na movimentação é esperado para o dia 27 de maio, totalizando 1.628 passageiros.

Limpeza e desinfecção

Desde o início do isolamento social decretado pelas autoridades para combate à pandemia do novo coronavírus, o RIOgaleão adotou medidas de enfrentamento à covid-19, que incluem ações de treinamento e prevenção com a comunidade aeroportuária, empresas de ‘ground handling’ (todos os serviços prestados em terra para apoio às aeronaves, passageiros, bagagem, carga e correio) e prestadores de serviços.

A concessionária mantém foco na limpeza e desinfecção dos espaços, de modo a garantir que o aeroporto seja um local seguro e limpo para a circulação de passageiros e comunidade aeroportuária. São intensificados ainda procedimentos e capacitação de profissionais, com a mesma finalidade. (Alana Gandra). Edição: Denise Griesinger

Fonte: Agência Brasil

Principais da Semana

Profissionais de transporte entram em grupo prioritário em campanha de vacinação contra a Covid-19

Considerados essenciais para o país, trabalhadores dos setores rodoviário, ferroviário, portuário, aquaviário e aéreo serão priorizados pelo Ministério da Saúde Considerados prestadores de serviços essenciais...

USP fará diagnóstico sobre influência de fator humano na segurança aeroportuária

Pesquisa analisará atividades de alto impacto em Congonhas, Campo de Marte e Guarulhos A Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo (FSP/USP) realizará,...

Copa Airlines anuncia reinício de seus voos na Venezuela

A Copa Airlines informa que, a partir de sábado, 23 de janeiro de 2021, retomará as operações aéreas entre o Panamá e a Venezuela,...

Aviões da FAB iniciam distribuição de vacinas aos estados

Serão distribuídos 6 milhões de doses da CoronaVac As secretarias de Saúde dos estados e do Distrito Federal se preparam para iniciar, em (18), a...

Tendências que neste ano vão impulsionar a recuperação do transporte aéreo

Para este ano, as companhias aéreas e os aeroportos estão lançando novas e inovadoras iniciativas aéreas para manter seus clientes e tripulantes seguros em...