Demanda global por viagens aéreas cai 91,3% em maio

A oferta de assentos nos aviões diminuiu 86% na mesma comparação, com retração da taxa de ocupação das aeronaves de 31 pontos percentuais, para 50,7%

A demanda global por viagens aéreas domésticas e internacionais teve queda de 91,3% em maio, em relação ao mesmo mês do ano passado, informou hoje (1º) a Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA, na sigla em inglês). É uma leve melhora em comparação ao mesmo indicador de abril, até então o pior mês do setor durante a pandemia do novo coronavírus, que registrou declínio de 94,3%. A recuperação de alguns mercados domésticos, sobretudo a China, impulsionou os indicadores do mês. A oferta de assentos nos aviões diminuiu 86% na mesma comparação, com retração da taxa de ocupação das aeronaves de 31 pontos percentuais, para 50,7%.

“Maio não foi tão terrível quanto abril. Essa é a melhor coisa que podemos dizer. Os números mostram que a recuperação da demanda está acontecendo nos mercados domésticos. Voos internacionais permanecem virtualmente parados em maio. Nós estamos apenas no início de uma longa e difícil recuperação. E há uma enorme incerteza sobre o impacto que um ressurgimento de casos do Covid-19 poderia ter em mercados importantes da aviação”, diz o diretor geral e CEO da IATA, Alexandre de Juniac.

De janeiro a maio, o transporte aéreo global de passageiros acumula queda de 52,2%, diante de igual período do ano passado. A oferta, por sua vez, mostra retração de 44,8% na mesma comparação, com a taxa de ocupação dos aviões de 70,5%, recuo de 11 pontos percentuais.

CARGAS


O transporte aéreo global de cargas recuou 20,3% em maio, diante de maio 2019. A capacidade dos aviões para essa atividade teve queda de 34,7% na mesma comparação. O aproveitamento das aeronaves ficou em 66,4%, diminuição de 10,4 pontos percentuais. Nos cinco primeiros meses do ano, essa atividade acumula queda de 13,8%, em relação ao mesmo período de 2019. A capacidade dos aviões mostra declínio de 20,9% na comparação anual, com o aproveitamento das aeronaves de 51,3%, alta de 4,2 pontos percentuais.

Fonte: ABEAR

Principais da Semana

Descontos podem chegar a R$ 15 bilhões nas outorgas de aeroportos privatizados e devem ser estendidos a toda cadeia da indústria da aviação

 Crise gerou efeito dominó e prejudicou a todos. Segmento de ground handling defende que benefícios, se concedidos, também sejam estendidos a todos  As concessionárias dos...

Com sucesso na malha de verão, Azul manterá rota Congonhas-Salvador em definitivo a partir de fevereiro

Com sucesso na malha de verão, Azul manterá rota Congonhas-Salvador em definitivo a partir de fevereiro A rota Congonhas - Salvador, que entrou na malha...

Azul transporta, em 14 horas, mais de dois milhões de doses de vacina para 12 capitais do Brasil

Companhia aérea foi responsável por levar 927 caixas com doses do imunizante Coronavac/Butantan para todas as regiões do país Em uma operação logística tão complexa quanto esperada,...

ANAC autoriza Líder Aviação a realizar transporte de oxigênio

A Líder Aviação recebeu autorização da Agência Nacional de Aviação Civil - ANAC para o transporte de oxigênio. Essa permissão faz parte das ações do órgão...

Emirates é uma das primeiras companhias aéreas do mundo a testar o IATA Travel Pass, plataforma digital com informações atualizadas sobre teste e vacina...

No IATA Travel Pass, os passageiros da Emirates podem criar um "passaporte digital" e verificar se o seu destino exige teste ou vacina pré-viagem  A...