Azul vende participação indireta na TAP ao governo português

A venda da participação indireta de 6% foi por cerca de R$ 65 milhõe

A Azul anuncia a venda de sua participação acionária na TAP ao governo português. A venda da participação indireta de 6% foi por cerca de R$ 65 milhões, com eliminação do direito de conversão dos bônus seniores detidos pela Azul de 90 milhões de euros com vencimento em 2026.

“Como muitas outras companhias aéreas em todo o mundo, a TAP foi severamente impactada pela crise da pandemia de covid-19. Com a ajuda fornecida pelo governo português, seremos capazes de garantir a continuação da TAP, e também manter a integridade de nosso investimento”, afirma John Rodgerson, CEO da Azul, em fato relevante.

Os bônus têm valor de face mais juros acumulados de R$ 680 milhões. As demais condições contratuais dos bônus seniores serão mantidas, “incluindo o status de credor sênior, taxa de juros anual de 7,5% e o direito à constituição das garantias previstas nos respectivos termos e condições, como o programa de fidelidade da TAP”, diz a Azul em comunicado. A transação está sujeita a aprovação de acionistas em assembleia geral extraordinária.

O governo de Portugal anunciou nesta quinta-feira, dia 2, que voltará a assumir o controle da TAP para evitar a falência da companhia aérea em meio à pandemia do novo coronavírus, segundo a imprensa portuguesa.

Fonte: Terra

Principais da Semana