Consulta pública sobre novos critérios de concessão de habilitações vai até 7 de janeiro

Para atender maior número de interessados, ANAC amplia prazo de contribuições em 45 dias

Atendendo a pedidos de escolas de aviação, a Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) decidiu prorrogar por mais 45 dias, para 7 de janeiro de 2021, a Consulta Pública nº 24/2020, referente à proposta de emenda ao Regulamento Brasileiro de Aviação Civil (RBAC) nº 61, que trata de “Licenças, habilitações e certificados para pilotos”. Abrangendo temas que vão do fim do prazo de validade de habilitações à desnecessidade de realização anual de treinamento em simulador, a iniciativa foi a primeira anunciada pelo Voo Simples, programa lançado pela Agência e Governo Federal em 7 de outubro para modernizar e desburocratizar o setor da aviação no Brasil.

Inicialmente, a consulta pública se encerraria na próxima segunda-feira (23/11), mas os pedidos formalizados por duas escolas de aviação e a sensibilidade do tema para os regulados levaram a Agência a conceder mais prazo para as discussões. Além dos textos da proposta, disponibilizados na página Consultas Públicas em andamento (clique no link para acessar), a ANAC debateu o assunto com a sociedade por meio do Webinar realizado em 4 de novembro (clique no link para assistir ao vídeo).

Um dos principais temas sob consulta, o fim do prazo de validade para concessão e revalidação de licenças e habilitações busca reduzir a burocracia e alinhar o tema à Convenção sobre Aviação Civil Internacional. De acordo com a proposta, uma vez habilitado, o piloto ou o comissário não precisará mais entrar com processo e pagar uma taxa e renovar a carteira. Para garantir esta facilidade, a ANAC intensificará a vigilância de registros de treinamento e experiência de voo e dos Certificados Médicos Aeronáuticos de maneira contínua.

Quanto aos profissionais que operam aeronaves que exigem treinamento em simulador constantemente, a proposta é de que o prazo de treinamento periódico nesses equipamentos seja ampliado de 12 meses para 24 meses, reduzindo os custos e aumentando a disponibilidade do piloto. Nessa linha, serão atualizados os requisitos de treinamento para habilitação de copiloto, nos moldes do que já é aplicado pela Federal Aviation Adminitration (FAA), autoridade de aviação civil dos Estados Unidos. Copilotos poderão ser treinados exclusivamente pelo comandante da aeronave (para aviões privados).

As contribuições poderão ser enviadas à ANAC por meio de formulário eletrônico específico disponibilizado na página Consulta Pública nº 24/2020 (clique no link para acessar).

Fonte: ANAC

Principais da Semana

Flapper, principal empresa de aviação executiva do país, levanta US﹩ 2 milhões para impulsionar expansão na América Latina

O roadmap inclui o lançamento de 4 novos escritórios e o desenvolvimento de novas soluções tecnológicas para o setor de mobilidade aérea A Flapper , principal empresa...

Avião Solidário da LATAM supera 20 milhões de vacinas contra a Covid-19 transportadas gratuitamente no Brasil

Marca será obtida entre hoje (8/4) e amanhã (9/4) com os novos embarques voluntários da LATAM Cargo para 15 estados brasileiros O programa Avião Solidário, da...

Grupo CCR arremata os Blocos Sul e Central na 6ª rodada de leilões de aeroportos da ANAC

Os dois Blocos reúnem 15 aeroportos que movimentaram 19,7 milhões de passageiros em 2019 O Grupo CCR venceu o leilão de licitação dos Blocos Sul...

87% menos chegadas de turistas em janeiro de 2021, enquanto a OMT pede maior coordenação para reativar o turismo

O impacto devastador da pandemia COVID-19 no turismo global continua em 2021, com dados mostrando uma queda de 87% no número de chegadas de...

Resultado dos leilões de aeroportos é “vitória da ousadia”, diz Tarcísio de Freitas

Para ministro da Infraestrutura, disputa mostrou confiança e prestígio do país com investidores Com garantia de R$ 6,1 bilhões em investimentos em 30 anos e...