Embraer divulga perspectiva de mercado para os próximos 10 Anos

Publicado recentemente, o Embraer Market Outlook 2020 analisa a demanda de passageiros por viagens aéreas e novas entregas de aeronaves para os próximos 10 anos, com destaque para o segmento de produtos da Embraer – aeronaves de até 150 assentos. O relatório identifica tendências emergentes que influenciarão no crescimento do setor, fatores que definirão as futuras frotas de companhias aéreas e as regiões do mundo que irão liderar a demanda por aviões comerciais.
A pandemia global está causando mudanças fundamentais no mercado que redefinirão os padrões de viagens aéreas e a demanda por novas aeronaves. Essas são as quatro principais tendências:
  • Redimensionamento da frota – uma tendência para aeronaves de menor capacidade, mais versáteis para atender à baixa demanda.
  • Regionalização – empresas que buscam proteger suas cadeias de suprimentos contra choques externos realocarão os negócios regionalmente, gerando novos fluxos de tráfego.
  • Comportamento do passageiro – preferência por voos de curta distância e descentralização de escritórios de grandes centros urbanos exigirá redes aéreas mais diversificadas.
  • Meio ambiente – foco renovado em modelos de aeronaves mais eficientes e sustentáveis.
“O impacto de curto prazo da pandemia global tem implicações de longo prazo na demanda por novas aeronaves”, disse Arjan Meijer, Presidente e CEO da Embraer Aviação Comercial. “Nossa previsão reflete algumas das tendências que já estamos observando – a aposentadoria antecipada de aeronaves mais antigas e menos eficientes, a preferência por aviões menores para atender à demanda mais baixa de forma lucrativa, e a crescente importância das rotas domésticas e regionais para as companhias na restauração do serviço aéreo. Aeronaves com até 150 assentos serão essenciais para a rápida recuperação da nossa indústria.”
Destaques selecionados:

Crescimento do Tráfego

  • O tráfego global de passageiros (medido em passageiros pagantes transportados por quilômetro – RPKs, na sigla em inglês) retornará aos níveis de 2019 em 2024, ainda ficando 19% abaixo do volume previsto pela Embraer ao longo da década, até 2029.
  • Os RPKs na Ásia-Pacífico crescerão mais rápido (3,4% ao ano).

Entregas de jatos

  • 4.420 novos jatos de até 150 assentos serão entregues até 2029.
  • 75% das entregas substituirão aeronaves antigas e 25% representarão o crescimento do mercado.
  • A maior parte das entregas será para companhias aéreas da América do Norte (1.520 unidades), China e Ásia-Pacífico (1.220 unidades)

Entregas de Turboélices

  • 1.080 novos turboélices serão entregues até 2029.
  • A maior parte das entregas será para companhias aéreas da China e Ásia-Pacífico (490 unidades) e Europa (190 unidades).

Fonte: Embraer 

Principais da Semana

EXCLUSIVO! LÍDERES DE 10 EMPRESAS AÉREAS FALAM SOBRE OS DESAFIOS E O FUTURO DO SETOR

A pandemia teve um enorme impacto para o turismo no Brasil e no mundo. Mas as companhias aéreas demonstraram uma impressionante capacidade de adaptação...

GOL inicia transporte das vacinas contra a covid-19

A GOL Linhas Aéreas e a GOLLOG, seu braço de logística, em linha com seu compromisso com a Saúde e a Segurança de todos, inicia nesta...

Meio ambiente: está aberta a 2ª edição do projeto Aeroportos Sustentáveis

Operadores aeroportuários podem se inscrever até 19 de fevereiro de 2021 Buscando incentivar a adoção de boas práticas de gestão ambiental nos aeroportos do Brasil,...

Azul vai à Índia buscar dois milhões de doses da vacina contra a Covid-19

Carga com material produzido pela Astrazeneca/Oxford será trazida em parceria com o Governo Federal e tem previsão de desembarque no Rio de Janeiro no...

LATAM transporta 500 cilindros de oxigênio para Manaus para combate da Covid-19

Até o momento, a companhia realizou três voos, em conjunto com o Governo do Amazonas a pedido do Ministério da Saúde, que totalizaram 37,5...