Demanda global por viagens aéreas recua 70,3% em novembro

De janeiro a novembro, a demanda acumula retração de 65,6%, na comparação com igual período do ano passado, com redução de 56,5% na oferta e aproveitamento dos aviões de 66,6%, diminuição de 17,2 pontos percentuais

A demanda global por viagens aéreas domésticas e internacionais registrou queda de 70,3% em novembro de 2020, em relação ao mesmo período de 2019, informou hoje (7) a Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA, na sigla em inglês). A oferta de assentos teve redução de 58,6% na mesma comparação. Com isso, o aproveitamento das aeronaves chegou a 58%, recuo de 23 pontos percentuais.

De janeiro a novembro, a demanda acumula retração de 65,6%, na comparação com igual período do ano passado, com redução de 56,5% na oferta e aproveitamento dos aviões de 66,6%, diminuição de 17,2 pontos percentuais.

“A recuperação da demanda por viagens aéreas chegou ao fim em novembro. Isso porque os governos responderam a novos surtos com restrições de viagens ainda mais severas e medidas de quarentena. Essas medidas aumentam as dificuldades para milhões de pessoas. As vacinas oferecem a solução a longo prazo. Enquanto isso, o teste é a melhor maneira que vemos para impedir a propagação do vírus e iniciar a recuperação econômica”, disse Alexandre de Juniac, diretor-geral e CEO da IATA.

*Cargas*

O transporte aéreo global de cargas registrou queda de 6,6% em novembro de 2020, em relação ao mesmo período de 2019. A oferta teve queda de 20% na mesma comparação, com o aproveitamento das aeronaves chegando a 58,2%, um crescimento de 8,4 pontos percentuais.

De janeiro a novembro, a demanda por transporte de cargas acumula queda de 11,6% diante de igual período do ano passado, com redução de 23,9% na oferta. O aproveitamento dos aviões ficou em 54,3%, alta de 7,5 pontos percentuais.

Fonte: ABEAR 

Principais da Semana