Viracopos recebe certificado internacional de segurança em saúde aeroportuária

O Airports Council International foi criado em 1991 e possui aeroportos associados em pelo menos 180 países. Viracopos faz parte do ACI desde o início da concessão, em 2013

O Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas (SP), recebeu o certificado internacional de segurança em saúde pelo Airport Health Accreditation (Programa de Acreditação de Saúde Aeroportuária, em tradução livre) do Airports Council International (ACI). Este programa foi elaborado para ajudar a garantir ao público que viaja que as instalações do aeroporto permanecem seguras e que estão sendo tomadas todas as medidas de proteção sanitária contra a Covid-19 para reduzir qualquer risco à sua saúde.

Airports Council International foi criado em 1991 e possui aeroportos associados em pelo menos 180 países. Viracopos faz parte do ACI desde o início da concessão, em 2013.

Agora, o Aeroporto Internacional de Viracopos passa a fazer parte de um seleto grupo de 198 aeroportos que possuem essa certificação, no universo dos mais de 49.000 aeroportos existentes no mundo.

A confirmação da certificação ocorreu por meio de uma carta enviada no final do ano passado ao diretor-presidente da concessionária Aeroportos Brasil Viracopos, Gustavo Müssnich. O documento é assinado pelo diretor-geral mundial do ACI, Luis Felipe de Oliveira. A certificação é válida por 12 meses.

“Este certificado reconhece o compromisso do seu aeroporto em priorizar medidas de saúde e segurança de acordo com as recomendações da Força-Tarefa de Reinício da Aviação do Conselho da ICAO (CART) e em alinhamento com as diretrizes ACI Aviation Business Restart and Recovery e ainda em conjunto com as melhores práticas do setor”, diz o texto do documento enviado pelo Programa.

Em mensagem à concessionária, o ACI diz ainda que Viracopos “mostrou que está fornecendo uma experiência de aeroporto segura para todos os viajantes, o que está de acordo com as medidas de saúde recomendadas estabelecidas nas diretrizes” tanto do ACI quanto da Força-tarefa de Recuperação da Aviação do Conselho da Organização Internacional da Aviação Civil (ICAO, em inglês).

Durante o processo, a equipe de Viracopos respondeu a um questionário do ACI sobre todas as etapas da jornada do passageiro e teve de seguir à risca as ações e recomendações da ICAO com base nas melhores práticas internacionais para o setor de aviação civil. Para completar a certificação, foram enviadas ao órgão evidências de cada ação realizada em cada etapa.

“Trata-se de uma conquista extremamente relevante para Viracopos em um ano de muitos desafios. A concessionária Aeroportos Brasil Viracopos está muito satisfeita com esse importante reconhecimento. Houve uma preparação intensa e eficiente que envolveu praticamente todas as áreas do aeroporto contra a COVID-19”, disse o diretor de Operações de Viracopos, Marcelo Mota. “Além disso, devemos agradecer aos órgãos públicos presentes no aeroporto que trabalharam com muita eficiência e compromisso”, concluiu o diretor.

Ações contra o contágio

Desde março de 2020, com o início da pandemia, Viracopos adotou rapidamente uma série de pelo menos 40 medidas contra o contágio da COVID-19 que foram fundamentais para a conquista do certificado.

Viracopos ampliou no ano passado o processo de desinfecção especial de todo o terminal de passageiros. A iniciativa visa minimizar a propagação da doença diante do cenário da retomada gradual de voos por parte das companhias aéreas. Também foi instalada uma câmera térmica de medição de temperatura no momento em que os passageiros apresentam o bilhete de embarque.

O painel de medição de temperatura implantado pela empresa integradora de sistemas Grupo Contsec é uma combinação de aplicações tradicionais baseadas no reconhecimento de faces e detecção de temperatura por infravermelho. A medição leva em torno de três a cinco segundos.

Já a desinfecção especial ocorre diariamente, sempre antes dos horários de pico operacional, e é realizada pelo menos três vezes ao dia. Também são desinfetados os carrinhos de bagagem, escadas, elevadores e cadeiras.

Nos meses de março e abril, Viracopos já havia anunciado a ampliação e atualização de uma série de medidas de segurança no terminal de passageiros para reforçar o combate ao contágio pela COVID-19. Ações como ampla higienização, novos avisos sonoros, comunicação ativa, sinalização de distanciamento e desinfecção constante, já adotadas nos últimos meses, se somam a uma série de outras ações para o enfrentamento da crise global.

O protocolo rígido estabelecido no aeroporto contempla, até agora, pelo menos 40 medidas que elevam o grau de segurança do aeroporto no sentido de promover um ambiente mais limpo e saudável a todos os clientes e colaboradores, além de ampliar as orientações e informações para toda comunidade aeroportuária.

Foram instalados, por exemplo, pelo menos 130 suportes de álcool em gel nos terminais de passageiros e de cargas, estacionamentos e áreas administrativas e as sinalizações nos saguões e na praça de alimentação foram totalmente remodeladas, visando elevar o nível de orientação e conscientização dos passageiros. Além disso, desde o início de março, o aeroporto instituiu um Comitê de Gestão especialmente para gerenciar as questões relacionadas à COVID-19.

Também foi implementada a higienização e desinfecção constante de diversas partes do aeroporto tais como escadas rolantes, cadeiras, elevadores, balcões, mesas, corrimãos, carrinhos de bagagem e demais aéreas de contato. Desde março, os assentos possuem espaçamento para proporcionar maior distanciamento entre os passageiros. O aeroporto também realizou uma série de ações no combate à COVID-19 no Terminal de Carga, que está entre os maiores e mais movimentado da América do Sul.

Sempre seguindo as normas técnicas e orientações da ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), o aeroporto adotou ações e soluções em diversas frentes de atuação que compreendem as gestões de recursos humanos, comunicação, mídia aeroportuária, marketing, financeiro e administrativo, operacional, engenharia e meio ambiente, segurança, tecnologia da Informação, entre outros setores, envolvendo todas as áreas do complexo aeroportuário.

Fonte: Viracopos 

Principais da Semana

Leilão de 22 aeroportos da 6ª rodada gera R$ 3,3 bilhões em contribuição inicial

Propostas vencedoras dos três blocos correspondem a um ágio médio de 3.822,61% Os 22 aeroportos leiloados pela Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) nesta quarta-feira...

Grupo CCR arremata os Blocos Sul e Central na 6ª rodada de leilões de aeroportos da ANAC

Os dois Blocos reúnem 15 aeroportos que movimentaram 19,7 milhões de passageiros em 2019 O Grupo CCR venceu o leilão de licitação dos Blocos Sul...

Em esforço para combater pandemia, Azul transporta nova remessa de vacinas, “kits intubação” e analgésicos para 16 estados

Cargas destinadas às secretarias estaduais de saúde serão distribuídas para auxiliar no tratamento de pacientes internados com Covid-19 e na imunização de brasileiros dos...

Embraer apresenta protótipo de carro voador elétrico

Veículo de decolagem e pouso vertical da Embraer será destinado a passageiros. O protótipo de carro voador elétrico (eVTOL) é em tamanho reduzido A Embraer...

Flapper, principal empresa de aviação executiva do país, levanta US﹩ 2 milhões para impulsionar expansão na América Latina

O roadmap inclui o lançamento de 4 novos escritórios e o desenvolvimento de novas soluções tecnológicas para o setor de mobilidade aérea A Flapper , principal empresa...