Estudo sobre sistema de desaceleração de aeronaves avança na ANAC

Inédito no país, projeto do Aeroporto Congonhas aumentará segurança em pousos e decolagens

Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) está avançando nos estudos que estabelecerão os critérios para projeto, instalação e manutenção de sistemas de desaceleração de aeronaves em Áreas de Segurança de Fim de Pista (RESAs), conforme previsto no Regulamento Brasileiro da Aviação Civil (RBAC) nº 154. O primeiro projeto no país é o do Aeroporto de Congonhas, em São Paulo, onde a Infraero planeja instalar o EMAS (sigla em inglês de Engineered Materials Arresting System) para desacelerar eventuais ultrapassagens do limite final da pista.

Sistemas de desaceleração de aeronaves têm como objetivo desacelerar, preferencialmente  até o repouso completo e com o menor dano possível, aeronaves que acidentalmente venham a ultrapassar a pista de pouso e decolagem durante uma aterrissagem ou em uma decolagem abortada. Normalmente, esses sistemas são implantados em aeródromos com limitações físicas para o provimento de uma RESA, conforme preconizado pelo regulamento.

A fim de aprofundar a previsão regulamentar e, consequentemente, subsidiar o planejamento da Infraero para Congonhas, a Agência instituiu, em maio de 2020, um Grupo de Trabalho para estudar os critérios de projeto, instalação e manutenção de sistemas de desaceleração de aeronaves em aeroportos. Coordenado pela Superintendência de Infraestrutura Aeroportuária (SIA), o GT propôs, em junho, na primeira fase dos estudos, os critérios de projeto para as características físicas de um sistema de desaceleração de aeronaves. Na segunda fase, em dezembro, foram definidos os parâmetros mínimos de composição do material do sistema de desaceleração, além dos critérios para a sinalização visual da pista.

Os estudos continuam em andamento e, nas próximas etapas, serão analisados aspectos relacionados à instalação e à manutenção do sistema de desaceleração de aeronaves e às publicações aeronáuticas. Ao final do projeto, a SIA vai elaborar o referencial normativo para embasar os regulados na implantação e manutenção do sistema.

Os trabalhos do GT de estudos para projetos de desaceleração de aeronaves podem ser acompanhados no âmbito do processo n° 00058.018298/2020-09, via Sistema Eletrônico de Informações (SEI!). Dúvidas podem ser enviadas à Gerência Técnica de Engenharia Aeroportuária pelo e-mail obras.sia@anac.gov.br.

Com informações da Assessoria de Comunicação da ANAC

Principais da Semana

Avianca Holdings suspende 24 rotas internacionais

Devido à pandemia, às restrições em vários países e às incertezas que ainda têm os viajantes, a Avianca Holdings suspenderá 24 rotas internacionais, principalmente...

OAG e IATA fortalecem sua parceria de dados para combater a volatilidade do mercado e cronograma

A OAG , fornecedora líder mundial de dados e informações de viagens, fez parceria com a International Air Transport Association (IATA) para fornecer horários e dados de...

GOL amplia frequências em Joinville, Juiz de Fora e Presidente Prudente em conjunto com a VOEPASS

As três cidades passam a ter mais voos por semana para o aeroporto internacional de Guarulhos com a parceira, e de onde podem acessar...

Azul volta a operar em Mossoró, Rio Grande do Norte

Voos terão como destino o Recife, de onde os Clientes da cidade potiguar poderão se conectar para todas as capitais do Nordeste e Sudeste,...

Demanda global por viagens aéreas cai 72% em janeiro

A demanda global por viagens aéreas nacionais e internacionais teve queda de 72% em janeiro, em relação ao mesmo mês de 2019. A Associação...