A Volaris vai decidir se vai operar em Santa Lúcia assim que o processo de construção for concluído e a operação começar

O diretor-geral da Volaris, Enrique Beltranena, disse que ainda não está decidido se a companhia aérea vai operar no Aeroporto Internacional Felipe Ángeles (AIFA), até que haja a certeza de que existem as condições adequadas em termos de segurança, infraestrutura, capacidade de atendimento e custos.

“É necessário esclarecer que para a Volaris é muito importante participar da redefinição do tráfego aéreo na região metropolitana do México. No entanto, isso não significa que a Volaris tenha tomado a decisão de voar para Santa Lúcia. Em primeiro lugar, temos que analisar se existem as condições adequadas em termos de segurança, infraestrutura, capacidade de serviço e custos ”, disse Enrique Beltranena a pedido expresso da A21.

“Como companhia aérea, temos que esperar a conclusão do processo de construção e o início da operação. A partir daí, vamos analisar se isso se encaixa no nosso modelo de negócio e na estratégia de conexão ponto a ponto ”, acrescentou o gerente.

A Volaris, como companhia aérea de custo ultrabaixo, não possui um hub específico a partir do qual opera, embora a maior parte de suas atividades comerciais decole dos aeroportos da Cidade do México e Tijuana. Como parte de sua estratégia comercial, a companhia aérea busca otimizar seus gastos para não só competir diretamente com outras companhias aéreas, mas também no transporte terrestre de ônibus, gerando um novo segmento de passageiros e aumentando sua participação de mercado.

“O avanço está sendo feito em boa velocidade e das três faixas programadas já existem duas praticamente concluídas. Além disso, foi feito um excelente trabalho de remoção de tudo o que havia na base militar para dar início ao processo de construção que possibilitou o redirecionamento das pistas, eliminando obstáculos ”, disse Beltranena.

No que se refere aos estudos e certificações, cabe às autoridades competentes definir e relatar quais são os requisitos e procedimentos necessários a este projeto, acrescentou o diretor-geral da Volaris.

Nesse sentido, segundo o Colegio de Pilotos Aviadores de México, a AIFA ainda carece dos estudos finais que suportem a capacidade combinada com o aeroporto da capital, bem como das certificações nacionais e internacionais, da redefinição do espaço aéreo e do seu Certificado de Aeródromo Civil. Serviço, emitido pela Agência Federal de Aviação Civil.

No dia 10 de fevereiro, o Volaris A321neo foi uma das primeiras aeronaves a pousar no complexo em construção durante a cerimônia do Dia Nacional da Força Aérea Mexicana, convocada pelo presidente Andrés Manuel López Obrador, para inaugurar uma pista com seus militares terminal.

No entanto, a AIFA ainda não foi concluída e a construção está em torno de 50%, segundo dados divulgados semanalmente pelo Ministério da Defesa Nacional (Sedena). O governo federal prometeu inaugurá-lo em 21 de março de 2022.

Com informações da assessoria de imprensa da ALN NEWS

Principais da Semana