Azul assina Pacto Global da ONU e quer zerar emissões de carbono até 2045

Companhia é a primeira aérea brasileira a aderir ao Pacto Global da Organização das Nações Unidas (ONU)

A Azul, sempre comprometida com o desenvolvimento do Brasil, anuncia hoje a continuidade de seu compromisso em crescer de maneira sustentável ao aderir ao Pacto Global da Organização das Nações Unidas (ONU), se tornando a primeira aérea do Brasil a fazer parte da Agência ONU dedicada para o desenvolvimento empresarial em linha com os indicadores da Agenda 2030.

Algumas das metas em relação a Sustentabilidade assumidas pela companhia, bem como as iniciativas já em prática, estão descritas no Relatório de Sustentabilidade de 2020, também divulgado hoje pela empresa. Dentre os compromissos estão, por exemplo, zerar as emissões de carbono até 2045; compensar resíduos gerados a bordo; ampliar o quadro de Tripulantes voluntários; ampliar o transporte de órgãos pelo Sistema Único de Saúde, bem como intensificar as atividades nas comunidades onde a companhia atua, expandindo as missões humanitárias na mesma proporção que a malha aérea cresce.

Além da meta de zerar as emissões de carbono até 2045, o relatório destaca as contribuições significativas da Azul no apoio ao desenvolvimento econômico e social do Brasil, que incluem atividades voluntárias, maior número de órgãos transportados, milhões de vacinas distribuídas e centenas de toneladas de medicamentos e suprimentos médicos enviados para todas as partes do país.

O foco da Azul está baseado em três pilares principais: operações eficientes e responsáveis com um amplo programa de transformação de frota, que conta com aeronaves de nova geração e com menor consumo de combustível; um programa rico e abrangente de responsabilidade social, incluindo programas de voluntariado e assistência comunitária; e, finalmente, ajudar o Brasil a se tornar mais igualitário por meio do aumento do acesso ao transporte aéreo.

Na última década, a Azul foi uma das empresas que mais contribuiu para o crescimento do país, oferecendo serviços aéreos para mais de 100 cidades, desenvolvendo regiões nunca antes servidas pela aviação com milhares de empregos diretos e indiretos e ajudando pessoas a se conectarem. “A Azul é uma empresa de pessoas. Nascemos com o intuito de servir e desenvolver o Brasil, e é o que orgulhosamente temos feito desde a nossa fundação. Já temos a frota mais jovem e mais eficiente do país, e nosso futuro programa de transformação de frota será uma das principais iniciativas para atingirmos nossas metas de crescimento econômico, gerando um impacto social e ambiental muito positivo” diz John Rodgerson, presidente da Azul. “Agora, como signatária do Pacto Global da Organização das Nações Unidas (ONU), damos mais um passo que reforça nosso comprometimento com a responsabilidade socioambiental e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável”, completa Rodgerson.

O Relatório de Sustentabilidade 2020 da Azul está disponível neste link; a Carta de Adesão ao Pacto Global pode ser lida aqui . Outras informações você encontra em nosso site: https://www.voeazul.com.br/sustentabilidade
Com informações da assessoria de imprensa da Azul

Principais da Semana