JCDecaux Brasil: O voo sem escalas para a volta à normalidade no setor aeroportuário

Com aumento da imunização e previsão de controle da pandemia no País, retomada segura das viagens e do fluxo de pessoas nos aeroportos é a grande novidade para o segundo semestre

Arrisco dizer que os últimos 16 meses foram os mais desafiadores da minha jornada enquanto diretora-geral da JCDecaux Brasil. A pandemia do novo coronavírus nos exigiu resiliência e recálculos de rotas em relação aos rumos da nossa mídia OOH em todo o País, mas, principalmente nos espaços aeroportuários, que foram duramente afetados. E, graças ao planejamento da JCDecaux, nos mantivemos sólidos nos negócios e junto aos nossos colaboradores.

Em meio à pandemia, mesmo com a baixa no volume de anunciantes, continuamos a conectar marcas, passageiros e consumidores que precisaram se deslocar pelo Brasil e pelo mundo afora, levando muita informação e orientações sobre as medidas de proteção contra o novo coronavírus e, também, informações sobre as constantes mudanças impostas por governos nas cidades.

Agora, com o avanço da imunização da população, no Brasil e no mundo, as pessoas já começam a voltar a planejar as viagens. Segundo levantamento realizado pela JCDecaux com passageiros em GRUAirport, 53% dos ouvidos possuem outra viagem programada para o segundo semestre de 2021 e 87% está se sentindo totalmente confiante em viajar.

Com esse cenário cada vez mais positivo, em que o sair às ruas e viajar se tornarão símbolos de liberdade, podemos pensar a longo prazo nossos tão sonhados reencontros nos mais de 167 aeroportos operados pela JCDecaux, dentre eles os aeroportos Internacionais de Guarulhos e Brasília.

E é por essa indiscutível robustez global que conseguimos analisar a retomada em países com imunização em estágio avançado e aplicar as melhores práticas também aqui no Brasil. A partir de agosto, a JCDecaux Brasil dará início ao movimento de discussão da retomada segura das viagens e do fluxo de pessoas nos aeroportos brasileiros com outras grandes empresas dos setores de Turismo e Aeroportuário porque, assim como nos momentos difíceis em que a pandemia nos exigiu soluções conjuntas, acreditamos que a retomada dos negócios nos aeroportos deverá ser feita juntamente a cada empresa, partes tão fundamentais para o ecossistema de aeroportos e viagens.

De volta à normalidade

Liderar essa mobilização também é acreditar que cada anunciante e parceiro desses setores merecem estar presentes em nossos ativos quando os reencontros emocionantes e a ansiedade e agitação dos viajantes rumo à liberdade de viajar tomarem conta dos corredores e das salas de embarques de aeroportos espalhados pelo Brasil. Assim como em março de 2020, em que o setor precisou se reinventar para continuar a operar, é chegado o momento de resgatar o verdadeiro significado dos aeroportos e das viagens e partir finalmente num voo sem escalas de volta à normalidade.

As ideias e opiniões expressas no artigo são de exclusiva responsabilidade do autor, não refletindo, necessariamente, as opiniões do Portal AirConnected

 

Ana Celia Biondi
Ana Célia Biondi, é diretora geral da JCDecaux no Brasil. Formada em economia pela Universidade FAAP, com especialização em economia inflacionária pela Universidade FGV, a executiva já está há 20 anos no setor de out-of-home. Começou ao realizar um estudo de implantação de mobiliário, em 1997, para a Publicrono, que administrava os relógios de São Paulo. Entrou como sócia da empresa que, em 2004, tinha participação da JCDecaux. Após a Lei Cidade Limpa, comandou a área de novos negócios do consórcio que as empresas formaram para concorrer ao edital da prefeitura paulistana, conquistando o contrato dos Relógios de SP em 2012. Desde 2014 lidera a operação brasileira da JCDecaux.

Principais da Semana