Brasileiro ganha viagem espacial em sorteio da Crypto Space Agency

Engenheiro de Minas Gerais “mintou” NFT da CSA e será o segundo brasileiro a fazer uma viagem ao espaço

O engenheiro Victor Hespanha, de 28 anos, nunca imaginou que ao mintar seu primeiro NFT (Non-Fungible Token) viajaria ao espaço. O mineiro investiu no Gen-1, ativo da Crypto Space Agency (CSA), a agência espacial para a nação cripto, e conquistou um lugar no quinto voo tripulado do New Shepard (foguete da Blue Origin).

Esta foi a primeira vez que Victor teve contato com o universo de criptomoedas e NFTs, ele investiu no ativo como parte da estratégia de diversificação da sua carteira. “Comprei pensando no potencial de valorização, nunca imaginei que seria sorteado. Estou realizando um sonho de criança por meio de um NFT, a ficha ainda está caindo”, diz o jovem.

“Será uma experiência inesquecível para o Victor e que vai ao encontro da nossa missão: unir a tecnologia da indústria espacial com a inovação e o poder financeiro do mercado cripto para que a humanidade possa ter uma visão do futuro além da Terra”, diz Sam Hutchison, co-fundador da CSA.

Joshua Skurla, também co-fundador, complementa que os fundadores da empresa passaram suas carreiras desenvolvendo produtos de ponta para agências nacionais espaciais, companhias aeroespaciais, empresas de metaverso, blockchain e indústria de entretenimento. “Agora estamos fazendo isso para uma comunidade mais ampla, e é só o começo”, destaca.

A CSA disponibilizou 5.555 Gen-1 no mercado e prevê mais voos espaciais. Os investidores se tornam membros premium da comunidade e têm vantagens como acesso prioritário a eventos, produtos e sorteios.

Com informações da Assessoria de Imprensa

Principais da Semana