ACI defende a integração da mobilidade aérea e lança novo recurso para mitigação de riscos de drones

O objetivo é promover operações aeroportuárias seguras, agora e no futuro

O Conselho Internacional de Aeroportos (Airports Council International |ACI World) lançou hoje seu primeiro conjunto de políticas sobre mobilidade aérea avançada (MAA), defendendo uma integração perfeita destes novos entrantes nos aeroportos, juntamente com um centro de estudos sobre mitigação de riscos de drones. O objetivo é promover operações seguras e protegidas nos aeródromos.

O relatório Policy Brief – Advanced Air Mobility: Integration into the Airport Environment  apresenta as posições de ACI e as principais políticas sobre a integração da MAA ao ambiente aeroportuário, o que é oportuno, visto que o desenvolvimento de aeronaves elétricas e híbridas para operações urbanas, para áreas de periferia e rurais, para passageiros e carga, está avançando rapidamente. O conceito de MAA inclui aeronaves de decolagem e aterrissagem verticais (eVTOL) elétricas, que podem ser pilotadas de forma tradicional, pilotadas remotamente ou até mesmo operarem de forma autônoma no futuro.

O crescimento exponencial da MAA e as oportunidades e desafios que este segmento da atividade aérea em rápida expansão trarão significam que os operadores devem considerar os potenciais impactos que essas novas operações terão no sistema aeroportuário nos próximos anos.

O desenvolvimento regulatório e de mercado são abordados no relatório, bem como considerações para operadores de aeroportos e formuladores de políticas nas áreas de segurança e proteção, planejamento, sustentabilidade e aceitação pública, geração de receitas, gerenciamento de tráfego não tripulado, operações de carga e experiência do cliente .

Centro de estudos para mitigação de riscos de drones

Paralelamente, ACI World lançou um centro de estudos online (Counter Drones Knowledge Centre), apoiado pela Vigilant Drone Defense Inc., que visa preparar os aeroportos com recursos e informações sobre a prevenção de atividades não autorizadas de drones e sistemas de aeronaves não tripuladas que possam interferir na segurança do aeroporto e nas operações de tráfego aéreo.

O centro de estudos coleta uma ampla variedade de materiais de orientação, regulamentos, white papers e políticas disponíveis sobre o tema da mitigação de riscos de drones em todo o mundo. Ele fornece aos aeroportos e ao público uma base global de informações de referência “one stop shop”.

“À medida em que essas tecnologias avançadas de mobilidade continuam a evoluir rapidamente, estamos lançando agora as bases para sua integração segura e perfeita nas operações do aeroporto”, disse Luis Felipe de Oliveira, diretor-geral de ACI World. “Com esses dois recursos, estamos garantindo que os aeroportos estejam ativamente engajados e façam parte das formas inovadoras de transporte, enquanto mitigamos as ameaças de atividades não autorizadas. Embora os conceitos avançados de mobilidade aérea apresentem oportunidades interessantes para operações de baixa (ou zero) emissão, o uso mais inteligente da infra-estrutura urbana e a redução potencial do congestionamento urbano, eles criam igualmente uma série de novos desafios que a indústria da aviação terá que gerenciar.

Os aeroportos podem aproveitar as novas oportunidades trazidas pela MAA e integrá-las a seus modelos operacionais e de negócios, agregando valor às comunidades e empresas locais, além de facilitar a transformação da sociedade em direção à sustentabilidade que esses tipos de inovações trarão.

No entanto, como prioridade, isso deve ser feito com a segurança das operações aeroportuárias e dos clientes que atendemos. É por isso que o Counter Drones Knowledge Center foi lançado, para ser um recurso fundamental para os aeroportos impedirem atividades não autorizadas e garantir a segurança e a proteção das operações.”, concluiu Luis Felipe de Oliveira.

Com informações da Assessoria de Imprensa

Principais da Semana